Você vai dar presentes feitos em casa no Natal?

Estava ontem lendo um post no site Craft que questionava como os presentes feitos a mão são recebidos por quem é presenteado. Fiquei pensando no assunto – como será que as pessoas, no geral, aqui no Brasil, recebem e veem presentes desse tipo? Eles têm mais valor do que os comprados prontos? Ou, por terem sido feitos em casa, são menosprezados de alguma forma?

Lembrei que uma amiga blogueira me contou uma história que ilustra bem a questão. Ela sempre fazia colchas e outras coisas em patchwork para dar à afilhada. Caprichosa e talentosa, tenho certeza de que eram presentes lindos e com muito significado. Mas só para ela. Um belo dia, a mãe da menina reclamou para uma terceira pessoa que a filha não ganhava presentes “bons” da madrinha. “Ela só dá aquelas coisas que ela faz!” – e disse isso como se dissesse que eram objetos sem valor.

Infelizmente, tenho certeza de que esse caso não é isolado. Imagino que tem muita gente, sem sensibilidade, que acredita mesmo que uma manualidade não vale muito, porque a pessoa não gasta dinheiro para comprá-la. Claro que é preciso pagar pelos suprimentos, só que isso é ignorado. Isso sem falar na questão emocional e afetiva. Quando alguém que gosta da gente faz algo especial e exclusivo, o lado financeiro perde todo o sentido. Fica impossível comparar com um objeto industrializado e impessoal. Só que, pra muitas pessoas, presente tem que ser comprado no shopping.

Óbvio que também tem um montão de gente com alma crafter, que troca qualquer marca por um feito a mão com carinho. Só que essas pessoas a gente conhece e identifica de longe, porque elas geralmente também têm o hábito de sempre dar valor às manualidades. O ponto em discussão é: como uma pessoa comum, normalzinha, recebe um presente feito em casa? Ela dá mais valor do que se fosse algo comprado pronto?

Eu tenho aqui as minhas experiências e acho que, no meu caso, é mais ou menos meio a meio. Metade das pessoas que eu costumo presentear (sem contar as crafters) preferem o handmade. A outra metade não só não dá valor como é capaz de desprezar totalmente. E você? Qual a sua experiência? E como vão ser os seus presentes neste Natal? Feitos em casa ou comprados em lojas convencionais?

Conta pra gente, para podermos ir trocando ideias e vendo como as coisas andam aqui no país ;)

Para saber mais:
-Craft
-Natal – moldes de enfeites de feltro
-Cartões de Natal para imprimir
-Para imprimir: mais cartões de Natal
-Reciclagem: guirlandas para a árvore de Natal
-Presentes de Natal feitos em casa
-Natal – receita de biscoitos de nozes

53 ideias sobre “Você vai dar presentes feitos em casa no Natal?

  1. Carla Sander

    hummmm … é difícil agradar a todos somente com handmade.
    Para os casos mais difíceis, eu compro um presente industrializado e junto vai um mimo feito por mim, quase ninguém escapa! rsrs mas conheço muita gente que não da valor…. logo logo mudamos isso!
    beijokas

    Responder
  2. Lola

    Olá! Em primeiro lugar, estou seguindo seu blog porque simplesmente amei o mesmo! Em segundo lugar, comentando seu post, tenho uma opinião clara sobre presentear. Sou dessas que curte mais dar do que receber. E tmb acho que um presente tem que ser algo embutido de carinho, além da coisa material em si. Dou extremo valor para a lembrança, o abraço, o telefonema! Não tem coisa mais gostosa de que um amigo distante lhe mandar um cartão cheio de energia positiva! Muito mais legal receber um presente cheio de significado do que algo caro, de loja chique, mas dado sem emoção, por pura obrigação, por exemplo! Eu adoro fazer presentes e adoro receber presentes feitos! Inclusive troco receitas de trabalhos manuais e afins com blogs amigos! Perfeito seu post! E sinto pena dessa comadre de sua amiga, pq a alma dela é pequena demais.

    Bjs

    Responder
  3. Marlei Salete Ostrowski

    Amei a matéria.
    Noto que muuuuitas pessoas (que não valorizam arte), ao receberem presentes de fabricação própria ficam achando que aquele ‘mimo’ poderia ser um complemento de um segundo presente -comprado em loja e custado caro- já que o ‘mimo’ foi baratinho:
    – Ela mesma fez!
    Infelizmente material, tempo, criatividade, capricho, ideia…. não tem grande valor.
    Bjs e desculpem o desabafo!

    Responder
  4. Cláudia Ramalho

    Dani, eu concordo com vc.
    Eu adoro fazer rpesentes a mão e adoro mais ainda quando recebo algo do tipo. Mas não me sinto à vontade para presentear toda e qualquer pessoa com coisas que eu faço. Fico com medo de parecer que economizei no rpesente, pois para a maioria das pessoas a sensação é essa mesma.
    Infelizmente as pessoas são consumistas e costumam medir o afeto que lhe temos na razão direta do custo de seu presente.
    Não sabem que nosso tempo, carinho, dedicação e talento valem muito mais que uma peça provavelmente fabricada na China com mão de obra escrava e fruto da exploração do homem pelo próprio homem (muitas vezes até de crianças!).

    Por isso gosto tanto de seu cantinho. Temos filosofias de vida parecidas.

    BJks

    Responder
  5. rosana sperotto

    “Meninos” são sempre mais difíceis de agradar com presentes handmade, né? Dificilmente encontro uma alternativa “segura” desse universo pra eles. Os outros, a maioria curte bastante meus mimos originais, muitas vezes acompanhado de outro presentinho. Alguns, tenho certeza que já esperam com certa expectativa o que andei “inventando” pra eles. Beijo

    Responder
  6. marcia s. boiko

    Eu, alem de fazer, vou comprar presentes artesanais de manualidades que nao domino tanto pra ajudar quem faz como pra firmar mais o conceito do artesanato.
    Ainda bem que todo mundo adora um mimo feito a mao na minha familia. E mesmo quando e inevitavel comprar um produto industrializado, tambem gosto de dar um toque pessoal na embalagem ou acrescentar um mimozinho.

    Responder
  7. Heidi Yo-Yo Craft Vogel

    Ih … passei por uma situação dessas há alguns dias atrás …
    Aniversário de uma amiguinha e presenteamos ela com uma almofada em patch, bordamos o nome dela, colocamos laços, fuxicos … ficou linda !!! mas acho que não foi o presente esperado pela mãe e pela filha …
    Que bom que não sou sozinha =)
    bjs

    Responder
  8. Elaine Regina

    Há quase 30 anos que dou quase sempre presentes feitos por mim. Meus familiares e minhas amigas gostam muito, e acho que ficam até chateadas quando não tenho tempo de fazer algo especial e dou um presente industrializado. Então minha experiência tem sido muito boa neste aspecto.
    Beijos. Elaine Regina

    Responder
  9. Camila - Pink Pig

    Como a Carla, também mesclo algo comprado pronto e incluo algo feito por mim – muitas vezes uma embalagem feita em tecido, etc.
    Acredito que muitas pessoas não dão o valor, como vc disse Dani, por pensarem que “ah, ela já trabalha com isso, não gastou nada”.
    Mas tb acredito que qdo procuramos fazer algo de acordo com os gostos do presenteado (cores, temas, interesses) a chance de agradar é imensa.
    Bjs,

    Responder
  10. Patricia

    Esse ano decidi fazer os presentes para tias, primas, sobrinha, irmãs, avó e mãe. Já tenho capas para almofadas, um quilt, uma bolsa, necessáires, trilhos de mesa e um painel de Natal. Tudo feito com muito, muito capricho. Um capricho que não tenho quando faço as coisas para mim….rsrs. Espero que todos gostem, pois tenho gasto um tempo grande e precioso para tentar agradar.

    Acho que se fizerem uma cara de “cadê a bolsinha da loja?” vou ficar desapontada a ponto de nunca mais oferecer um presente desse tipo.

    A conferir.

    Bjs

    Responder
  11. Liege

    Bom, esse vai ser o primeiro Natal com presentes totalmente handmade! Não sei se vou agradar a todos, mas acho q há espaço para todo o tipo de presente. Concordo com a Rosana Sperotto q presentear meninos é mais difícil, mas há sites inventivos como o Instructables ou do tipo da Zazzle q vc pode, não fazer totalmente o presente, mas escolher o texto, a imagem, o desenho, e mandar fazer. Não é 100% craft, mas é uma forma da gente dar pitaco no presente…
    Abraços,
    Liége Oliveira

    Responder
  12. Gisele

    Hm.. é difícil agradar a todos.
    Como adoro fazer os rolinhos de lápis de cor e giz de cera (dá uma olhada no meu flickr), nenhuma criança escapa dos meus rolinhos. Algumas amam, outras não dão bola… é difícil dizer.. criança é sempre criança, nenhum presente é garantia de sucesso.. rs
    Quanto aos adultos, desculpe a franqueza e a generalização, mas normalmente são os menos afortunado$ que menosprezam os crafts. Pra quem tem tudo, algo exclusivo é normalmente melhor. Afinal, se fosse algo que existe por aí pra vender, essa pessoa ia ao shopping e comprava, certo? ;)
    Beijos Dani!

    Responder
  13. Kika De Pauli

    Eu já tive experiências ótimas, pessoas q me disseram “Nossa foi vc quem fez”, dando o maior valor pelo carinho, mas tb já tive péssimas, bordei um jogo de toalhas para presentear um casal na festa de noivado e percebi q não gostaram pq acharam “simples”, fiquei hiper chateada. Acho que no Brasil não se dá muito valor ao trabalho artesanal e sim a grifes.

    Bjos

    Responder
  14. Ana Rafaela

    Ano passado comprei todos os presentes. Gastei o q não podia e no final das contas, senti q não teve tanto valor assim (pelo menos pra mim). Esse ano vou fazer biscoitos decorados em latas recicladas e personalizadas por mim. Será feito com amor e, pelo menos pra mim, terá mais significado…

    Responder
  15. Laura

    Tinha uma amiga que fazia bombons e em um aniversário meu ela me presenteou com uma caixa com vários chocolatinhos. Eu amei! Acho que a pessoa faz aquilo pensando na gente. Quantas vezes a pessoa vai na loja e compra qualquer coisa só pra dizer que comprou?

    Uma vez eu fiz uns biscoitos e coloquei em um potinho. Dei de presente para minha mãe e ela adorou.
    Em compensação, já fiz uma sacolinha de tecido para colocar um presente e a pessoa falou com a maior cara de bunda : “Ah…a sacolinha é dessas coisinhas que vc faz…”. Então tá. Para essa pessoa não faço mais, hehe.

    Bjs!

    Responder
  16. Lenita

    Dani, estou me vendo e me divertindo muito com os comentários.
    Realmente, não se pode agradar a todo mundo.
    E sim, tem gente que mede seu carinho pelo valor do presente (handmade é “coisinha”, rs)
    Prá esse tipo de gente que tem pensamentos mesquinhos, não dou mais nada!
    Prontofalei, rs
    Bj

    Responder
  17. Ana Christina S

    Como diz o ditado é difícil agradar todos!
    Eu já faço uma seleção e presenteio só os mais chegados e que eu sei que admiram peças feitas com carinho.
    Algo exclusivo, feito com carinho e sensibilidade, não tem preço, para outras coisas existem os industrializados rsrsrs
    Quanto a presentear com peças handmade, às vezes, fico na dúvida se todos gostam, mas a única certeza que eu tenho é que eu AMO ganhar!!!
    Tb acho legal dar alguma ferramenta craft ou algum tecido especial para amigas crafteiras, que são presentes úteis, acho isso bem legal tb e você?

    Beijo, e adorei o post de hj!

    Responder
  18. Tarcila

    Eu costumo dar coisas feitas por mim mesma somente a pessoas que eu amo muito como minha mãe, irmã, avós e namorado… Eles já me conhecem e sabem que se fiz algo por mim mesma só demostra todo o amor que sinto por eles (já que não faço pra qualquer pessoa). Mas tenho certeza que esse tipo de arte não é apreciado por qualquer um… Mas te confesso que se lguem olhasse com desprezo algo que eu fiz eu pedia e volta na hora e ficaria imensamente triste (já que sou muito sensivel com essas coisas)..

    Responder
  19. Renata

    Eu adoro fazer meus presentes… Acho que com eles vai um pouquinho de mim e do carinho que tenho pela pessoa presenteada.
    Mas ultimamente ando meio desiludida… acho que as pessoas estão valorizando mais o que é comprado em loja. Por isso, esse ano decidi que vou comprar tudo. Claro que para as pessoas especiais farei um mimo para presentear junto.
    Bjs

    Responder
  20. Luciana Sewaybricker

    Aqui em casa costumo fazer algumas lembrancinhas para pessoas muito especiais que gostam muito e já pude muitas vezes comprovar que não só colocam em uso como também tem muito carinho pelo presente dado, então para estas pessoas sempre terei um imenso prazer em confeccionar pequenos mimos, quanto a mim ammmmmmmmmo ,adooooooooooooro ganhar este tipo de presente, pois com ele vem uma porção de sentimentos maravilhosos como amor, carinho,dedicação e muuuuuuuuuita energia positiva e isso não tem preço!
    Beijos e uma ótima semana Luciana

    Responder
  21. Tita

    Acho esse tema delicado.
    Isso tem mais a ver com a sensibilidade da artesã porque tem que se levar em conta se a pessoa que será presenteada gosta ou tem carinho por produtos deste tipo.

    Na minha família minha avó gostava de fazer trabalhos em crochê e trico, geralmente presenteava as netas com trabalhos para a casa e uso pessoal, bem, acontece que eu não gosto de linhas ou lã. Não sou alérgica, mas detesto o contato desses fios com a minha pele, sinto um mal estar uma coisa que não sei explicar. No inverno uso moletons ou blusas feitas com aquele tipo de veludinho, tudo isso para evitar o uso de blusas de lã.

    Logo no começo não falei nada disso para minha avó, porque certamente ela iria achar que era “frescura”. Mas depois de receber algumas peças de presente dela vieram as cobranças, ela queria saber porque eu não usava os seus presentes.
    Expliquei a ela o motivo e é claro que ela ficou um pouco chateada. Depois disso passei a ganhar presentes variados, coisas feito por ela mas que agora são de tecidos.

    Acho que com os presentes “artesanais” as pessoas tem mais chance de errar, pois tem que levar em consideração uma série de fatores(preferência, afinidades, utilidade do objeto).
    Já com os produtos industrializados geralmente apostamos nos “modismos” e como quase todo mundo gosta de seguir a “tendência” é muito mais fácil de agradar os amigos e familiares.

    Acho que produtos handmade só serão valorizados por quem já possui alguma coisa deste tipo, então acho que é uma ingenuidade qualquer artesã querer surprender com um produto próprio, uma pessoa que não conhece/reconhece o handmade.
    Acho que é questão de lógica e não de apreço ou desprezo pelo SEU trabalho. Alguns curtem outros não.

    Responder
  22. Carla

    Olha Dani, realmente é muito difícil agradar a todos, como eu sempre digo é impossível agradar a gregos e troianos, então a gente faz o que pode…
    Eu no ano passado fiz todos os presentes em casa, com todo carinho e recebi alguns elogios, mas de algumas pessoas realmente fica a impressão de que não tem valor nenhum, e neste ano estou muito desanimada pra fazer tudo à mão e não sei direito quantos vou presentear, então até agora está tudo parado na produção…
    Mil beijos e boa sorte na sua pesquisa…
    Adoro o seu blog….

    Responder
  23. Glauce Fraga

    Boa Noite.
    Para o Natal deste ano resolvi presentear a todos com peças feitas por mim… Para a família, creio que todos vão gostar, já estão acostumados com minhas “artes” e alguns até ja sugerem cores e materias, rsrs … Já os amigos, alguns gostam outros nem tanto, mas no meu caso o percentual dos que gostam esta maior, eu diria que uns 80% irão ficar bem felizes. Agora eu sim tenho uma grande dificuldade, me apego as peças criadas e resisto bastante em dar a alguem, sei que este apego é um defeito, mas não tem jeito !!!

    Responder
  24. VALÉRIA

    Sabe eu tenho verdadeira loucura por presentes manuais, minha irmã tinha uma loja linda em Brotas – Loja Fuxico que confeccionava verdadeiras obras primas, eu ficava encantada com as colchas, almofadas, feitas em patchw3ork que ela fazia, (aliás vai voltar a fazer) agora ela se mudou para SP, mas vai reomar seu dom artistico, ainda bem, pois eu vou me dar bem, além de ser sua fã número um, acho uma maldade um alento desses ficar esquecido.

    Responder
  25. Cláudia Guimarães

    Queridas amigas!!! Tbem aché óooootimo este post!! Infelizmente, muita gente desdenha mesmo os presentes feitos à mão! Mas, todas as pessoas que conheço e que agiram assim quando lhes dei presente feito por mim, são pessoas absolutamente materialistas, consumistas, adoradoras de grifes, vazias e totalmente sem talento nenhum para as artes manuais!! Não estou com isso falando mal delas…tenho é pena!!! Pois minha avó era crafter ( mesmo sem saber!!! ) e me ensinou quase tudo o que sei!! Minha mãe tbem era, enquanto pôde enxergar, costurava, customizava e enfeitava a casa e as filhas e presenteava tbem!!! Eu, de minha parte, estou ensinando minha filha! E olha que ela tem talento!!! Que alegria prá mim!!! E, continuo presenteando não só no Natal, mas aniversários, e em outras datas…e, àqueles que são desprovidos de sensibilidade, vou às compras e adquiro algo que lhes agrade… Infelizmente, sempre estaremos rodeados de gente assim! Mas eu prefiro computar aqueles que vibram de alegria quando recebem algo que fiz!!!
    Beijos em todas e muito trabalho prá todas neste final de ano!!! *Ü*

    Responder
  26. Naomi

    Eu não tenho o dom pra fazer coisinhas fofas com minhas próprias mãos, mas faço as embalagens de origami. Já segui vários tutoriais e dei de presente para amigos mais próximos, que curtem FVM, mas para outros, esse mesmo presente não é valorizado TT^TT.

    Responder
  27. Renata

    É bem o que acontece, não dá para agradar à todos! Também gosto de presentear com minhas artes: toalhas bordadas com fitas, arte em madeira, etc.
    Dei de presente de Natal um porta-cartas em mdf na cor creme e apliquei um envelhecedor… ficou lindo ! Minha irmã não colocou ele na parede até agora … já tem 2 anos. Que coisa, né ? Fiquei com vontade de pedir de volta !
    Beijos … Adoro seu blog !

    Responder
  28. Telma Linhares

    Sinto que a coisa é meio a meio… alguns amam de paixão, outro desvalorizam totalmente, eu cresci dando muito valor, pois minha mãe é uma grande artista…
    Mas hoje mesmo tive uma experiência “morna” sobre isso. Fiz minha guirlanda de Natal, que já está lá no blog, e resolvi fazer uma pra minha chefe, ela agradceu, achou linda, mas meus amigos não se empolgaram muito, achei que todos iam amar, e ficar perguntando: foi você mesma que fez??? mas nada demais… eu sei que não sou nada neste mundo que estou acabando de entrar… mas esperava uma empolgação maior… e na verdade, fiquei pensando sobre isso. No meu caso, sei que não foi uma coisa perfeita e maravilhosa, mas tem o lado também das pessoas não darem o devido valor… É isso… acho que já falei demais…
    beijos
    Telma

    Responder
  29. Iris

    Oi!
    Acho que as coisas são meio a meio..
    Pois muitas pessoas estão mudando a sua forma de pensar, pois a qualidade do artesanato aumentou , que várias lojas de grife estão comprando de artesãs como nós e a tendência do mercado é crescer. Sou otimista!!
    bjs.
    Iris

    Responder
  30. Luciana Poti

    Olá,
    Costumo dar presentes tanto feitos por mim quanto comprados. Mas meus amigos adoram e já esperam sempre uma novidade feita por mim e se compro alguma coisa pronta ficam um tanto decepcionados. Então este ano quem gosta vai ganhar com certeza alguma coisa feita por mim…
    Beijos!!!
    Luciana.

    Responder
  31. Alessandra

    Olá, eu concordo com vc fica uma coisa meio a meio, aliás, acho que 40% gosta do handmade e 60% do industrializado. Acho que aqui no Brasil de uma maneira geral a febre do consumo chegou forte e quando falamos em handmade muitas pessoas torcem o nariz, não pq nào gostem de verdade é que comprado parece sempre mais legal. Essa é a sensação que tenho. Engraçado é que quando mando os meus crafts para fora, pois tenho parentes tanto na Europa como nos EUA, eles dão muito mais valor, é uma questão de cultura tudo feito a mão é muito valorizado. Mas acredito que aqui isso também vai acontecer aos poucos também aqui a conscientização sobre as coisas e a valorização do feito a mão será cada vez mais apreciado. Bjs.

    Alessandra

    Responder
  32. Ana Paula Armendaris

    Infelizmente não é todo mundo que curti receber um presente feito a mão, devemos saber para quem dar para não nos decepcionarmos com a cara de quem recebe.
    Mas eu adoro fazer coisas e dar para os outros. Geralmente dou tudo o que produzo e raramente fico com algo pra mim. Dá um prazer enorme presentear alguém com algo que resume todas as horas e ideias dedicadas a um mimo. Sempre presenteio minha mãe, minha sogra e amigas. Cada ano é uma novidade: ponto cruz, chinelo de miçangas, pintura em tecido e esse ano vai ser bordado com fitas. Pelo menos eu sei que elas vão achar lindo e ficarão encantadas. Bjus

    Responder
  33. Maiara Kauffmann

    Oi Dani, ótima reflexão! Particularmente minhas manualidades se tornaram muito mais um estudo e um hobby raro por causa das mudanças no último ano (a chegada da Rachel, o novo emprego, finalização da faculdade), mas eu sempre faço no mínimo um detalhe, um toque no presente para alguém.

    Eu acho que tenho sorte, porque toda minha família valoriza o artesanato (até o maridão que é um pouco ‘leigo’ curte). Mas infelizmente eu não tenho conseguido me organizar para criar tudo que eu quero, vou aproveitar as feiras locais de artesanato!

    E se posso fazer uma sugestão para suas leitoras de Porto Alegre e região metropolitana: está acontecendo no Largo Glênio Peres (em frente ao Mercado Público) a 12ª Feira de Economia Popular Solidária do RS. Lá existem diversos tipos de produtos: camisetas, vestidos, almofadas, cadernos, chaveiros, geléias, sucos, artigos de decoração! A Economia Solidária é uma alternativa a economia capitalista, é uma forma diferente de produzir, comprar, vender e trocar. Valoriza o ser humano, e o resultado do trabalho é dividido entre todos envolvidos no trabalho. A feira inicia hoje e encerra no dia 03/12!

    Responder
  34. Paty

    ano retrasado fiz um sachê de coração, biscoitos e geléia de maçã… dei às pessoas queridas… algumas gostaram, outras nem ligaram… fiquei chateada… foram noites e noites após chegar do trabalho fazendo os biscoitos… com tanto carinho…

    Responder
  35. Carol Danni

    Oi Dani,
    Adorei o post. Veio na hora certa! Eu estava a pensar na minha “lista virtual” dos presentes de natal. A questão realmente é delicada. Para nós que amamos crafter fica complicado entender pq as pessoas não valorizam os trabalhos handmade? No meu ponto de vista, o consumismo desenfreado e o modismo são fatores presente sim, mas acho que tem haver também com o estilo de vida da sociedade hoje. Quase tudo é impessoal. A cultura de “massa” ocupou o espaço deixado pela falta de opinião, pela descoberta, pelo prazer de ter “gosto pessoal” . Tudo tem um “padrão”.
    Aí vem uma crafter, cheia de idéias confeccionar um presente exclusivo, pensado para a pessoa, e ela nem sabe como usar; não se dá conta que o carinho e atenção que foram depositado nos presentes não precisam de contexto para ser usado. Se te agrada e faz sorrir, você vai saber como, quando e porque usá-lo e vai ficar feliz por alguém dedicar o seu tempo (que é muito mais que 10 minutos da procura no shopping/loja/camelô) para “achar” o SEU presente.
    Um beijo.
    CarolD

    Responder
  36. Arte da Luluzinha

    Olá, eu sou fã e adoro tudo feito a mão!
    Sou daquelas que acredita que em tudo que fazemos conseguimos colocar nossa energia e quando fazemos com carinho esse será embalado juntinho.
    Por isso aprecio o feito a mão, que com certeza levam consigo muito amor.
    Beijinhos a todas.

    Responder
  37. Silvia Orchidea

    Outrora eu presenteava, até os embrulhos poderiam ser chamados de presentes. Hoje, vou ali e compro um brinco, um cinto, um livro. Sinceramente apreciaria que todos, sem exceção, dessem valor ao que é realizado com amor e atenção ao presenteado.
    O pouco que sei realizar, dependendo do presenteado, vai como um adendo ao presente da loja comercial.
    Mas, por favor, podem me presentear com todos os ” feitos a mão”, de qualquer gênero, vou adorar!!

    orquidea_55@hotmail.com
    Silvia
    Rio

    Responder
  38. maos e cor

    no ano passado fiz as minhas prndas para as crianças e axo q elas n gostaram mt estavam à esperade brinquedos. fiz telas p os menenos c os bonecos q mais gostavam e para a menina uma caixa c decoupage e um colar feito á mao.hj em dia quem utiliza o colar é a sua boneca, e axo q ela nunca utilizou.axim como uma mala q fiz em feltro.

    Responder
  39. Danielle

    oiii muito interessante o post… tava achando interessante os comentários..eu acredito que seje meio a meio, algumas pessoas gostam outras não, geralmente quem não gosta não valoriza o trabalho manual e ainda o despreza, eu mesma já tive uma experiência horrível com um presente feito por mim, foi ano passado a pessoa simplesmente abriu o meu presente (uma caixinha em MDF maravilhosa ) e falou : “Ah! vc não comprou nada fez uma caixinha! Obrigada!”, com cara de nojo sabe… kkkkkkkkkkkk como assim e meu dinheiro investido e meu tempo e dedicação??? não valem nada, na época fiquei magoada… mas passou pq tem algumas pessoas que simplesmente adoram e já pedem esse tipo de presente qd tenho algum aniversário por exemplo. Hoje em dia eu faço assim quem gosta eu faço um presentinho e quem não gosta não faço muito questão de presentear, se não valoriza e não respeita o que eu faço não vou me preocupar em presentear alguém assim??

    Bem pelo menos é o que eu penso…

    E fico muitooo realizada em presentear quem gosta…
    bjos

    Responder
  40. MARINA

    Eu não costumo dar presentes para todo mundo, dou presentes para parentes e amigos mais chegados!!!!!!!!

    Agora que sou uma artesã (adoro dizer isso), costumo dar coisas feitas à mão, mas gosto de coisas personalizadas (trabalho com personalizados para festa). Ano passado fiz um ímã de geladeira com a foto da minha filha e dos filhos/netos de quem eu ia presentear.

    Ficou lindo, todo mundo guardou.
    Esse ano estou pensando em fazer umas caixinhas de papel com bombons dentro.
    Mas para poucos, que sei que vão gostar!!!
    Não dou pra todo mundo, kkkkkk!!!!!(piadinha infame, né?)

    Responder
  41. Fernanda Leão

    Este post me fez lembrar da minha infância. Pensando bem, eu presenteio com handmade desde criança, quando confecionava vários cartões e cartinhas para meus pais. Sempre gostei dessa ideia. Mas eu só presenteio pessoas muito íntimas, ou seja, exatamente aquelas que valorizam o que eu faço. Muita gente não tem sensibilidade ou aptidão estética para entender e admirar um produto feito à mão.

    Responder
  42. Alessandra Mattos

    Dani,

    Acho que a opinião da citada mãe acima, na verdade é algo muito mais amplo, do que gostar ou não gostar de presentes crafts.

    Quem tem esse tipo de opinião, tem códigos e valores diferentes de VIDA.

    E provavelmente, não tem nenhum talento ou mesmo paciência pra manualidades.

    Sempre faço meus presentes, cada vez mais personalizados à pessoa que ganhará o mimo.

    Nada compra o afeto e a dedicação imbutidos em um presente craft, porque no fim de tudo, é só o que restará: o carinho.

    beijinhos

    Responder
  43. LILIAN GRANGE

    Meus presentes quando são recebidos fora de hora, tipo a pessoa não estava esperando, sem nenhuma data especial, geralmente agradam muito. Mas quando são dados na data de aniversário, natal, páscoa ai sinto que a pessoa fica desapontada, preferia ganhar algo industrializado. Mas tem as exceções, pessoas do meu convívio que adoram fazer também e ganhar.

    Beijos

    Responder
  44. Teresa

    Para mim, há 2 pontos a ter em conta qdo se oferece um presente feito á mão:

    -está bem feito, com esmero ? Para mim, não tem que estar perfeito-perfeito, mas tem que ter alguma qualidade, nos materiais e na confecção, não pode parecer um projecto da escola de uma criança de 6 anos (a não ser que seja mesmo de uma criança de 6 anos)

    -num presente feito á mão, o gosto pessoal de quem oferece é normalmente muito mais patente do que num presente do shopping: isso pode ser bom, se quem oferece e quem recebe partilham estilos, ou mau, se os seus estilos são muito diferentes; um presente “genérico”, estudado para ter um publico alvo vasto tanto do ponto de vista estético como funcional, pode conciliar melhor preferencias opostas.

    Responder
  45. yvone

    Adorei vc. ter abordado este assunto. Você disse tudo e as amigas acima completaram. Como tudo nessa vida tem dois lados, fico do lado de quem gosta de fazer, dar e receber.
    bjus
    feliz natal
    yvone

    Responder
  46. Aline

    Olá!
    Esse ano pensei diferente…Nos ultimos dias tenho investido horas preciosas (de mãe, trabalhadora e dona de casa) para confeccionar caixinhas em cartoon mousse que darei de natal, com todo o amor e carinho. Seria muuuuuuito mais fácil comprar qualquer lembrança pronta, afinal, tempo é dinheiro!. Mas seu post me fez pensar… Só vou presentear quem realmente merece esse carinho todo. Quem não tem sensibiliade para apreciar um presente feito à mão, não merece nenhum!!!! Beijo!

    Responder
  47. Aline

    Aii gente, estou me indignando com alguns relatos… Juro que se alguém fizer cara de bunda e chamar de coisinha vou pegar o presente de volta. JURO!. Não me relaciono com esse tipo de pessoa.

    Responder
  48. Pingback: BananaCraft » Presentes de Natal personalizados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>